quebra-cabeça, DICAS PARA PROFESSORES, educação infantil, escola em Curitiba, motricidade ampla, motricidade fina

Você sabe o que é motricidade ampla e fina?


Seu filho tem muitas habilidades para aperfeiçoar enquanto ainda é criança: ele vai aprender a andar, a falar, a pegar objetos, sentar, correr, pular e todos os movimentos comuns do corpo humano. O que possibilita que ele aprenda a fazer tudo isso é a motricidade, ou seja, as habilidades motoras que usamos para carregar, segurar, soltar ou empurrar objetos. É o que faz com que nossa mente informe ao corpo qual é a maneira correta de reagir ao espaço a nossa volta.

Essas habilidades motoras se dividem em dois grupos: a motricidade ampla e a motricidade fina. As duas devem sempre trabalhar juntas para que nós consigamos cumprir as atividades do dia-a-dia – às vezes, precisando mais de uma do que da outra para determinadas tarefas. Você sabe qual é a diferença entre as duas? Venha aprender!

O que é a motricidade ampla?

Durante a infância, a motricidade ampla é a primeira que aperfeiçoamos, porque ela permite os movimentos maiores do nosso corpo: mexer os braços, pernas e mãos, andar, correr, sentar, se inclinar para frente, carregar, empurrar, rolar, todos são movimentos da motricidade ampla. São atividades que utilizam todos os nossos músculos, ou grande parte deles, para serem realizadas. Se essa motricidade não for bem exercitada, os movimentos podem ser desconectados ou muito lentos.

A melhor maneira de deixar seu filho desenvolver a motricidade ampla é dando espaço e liberdade para aproveitar o ambiente. Mesmo que ele caia algumas vezes, é importante que ele corra, caminhe, pule, escale, role e se familiarize com todas as funções de seu corpo.

O que é a motricidade fina?

Ao contrário da motricidade ampla, a motricidade fina exige o uso de músculos menores do corpo. Por exemplo, exige a coordenação de mãos e olhos na hora de escrever, recortar ou pintar. Mover os lábios para mandar beijo, sugar e sorrir também faz parte desse conjunto de habilidades. Até mesmo juntar algo leve do chão, como uma folha, faz parte da motricidade fina.

A melhor forma de estimular seu filho a desenvolver essas habilidades é abrir espaço também para a criatividade ele: deixe-o brincar com lápis de cor, giz de cera, canetas coloridas, folhas de várias espessuras e texturas, tintas, blocos de montar, quebra-cabeças. É no contato com esse tipo de atividade, envolvendo todos os tipos de materiais, que ele vai desenvolver mais a motricidade fina.

Como desenvolver essas habilidades?

O grande segredo para deixar que seu filho desenvolva essas habilidades é não ter medo de deixá-lo solto! Brincar e descobrir o mundo a sua volta é o único jeito de aprender as habilidades necessárias. Quando ele deixa cair um brinquedo pesado, vai aprender a pegá-lo de volta. Quando ele monta um quebra-cabeça, vai entender como funcionam as formas. Quando ele pinta dentro da linha, vai entender como funcionam as cores.

Por isso, deixe seu filho mais a vontade para descobrir o mundo e não se preocupe tanto quando houver alguns deslizes no caminho. É errando que se aprende, no fim das contas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>