As fases da formação de um professor

As fases da formação de um professor

A formação de um profissional é sempre composta por muitas fases. Elas são mais visíveis para algumas profissões do que em outras: é fácil ver quais são as fases de formação de um médico, que faz uma faculdade, talvez uma especialização, uma residência e só então pode ser chamado de médico. Porém, a formação de professores também passa por várias fases e tem muitos pontos importantes.

Este é um modo de vermos as fases pelas quais a formação de professores percorre: Continue reading “As fases da formação de um professor” »

LER POST COMPLETO

5 dicas para a criança se adaptar à volta às aulas

5 dicas para a criança se adaptar à volta às aulas

Depois de muita brincadeira, passeios e viagens, as férias acabam e é hora de voltar às aulas. Como qualquer outra mudança na rotina, é comum que as crianças tenham um pouco de dificuldades em se acostumar e aceitar o novo dia-a-dia. Nesse processo, é fundamental que os pais saibam lidar com essa situação e ajudar da melhor forma possível.

Quando a criança não se adapta à escola, é comum os pais se sentirem inseguros ou, até mesmo, culpados. Mas atenção: ir à escola traz os estímulos necessários para o bom desenvolvimento do pequeno, através da convivência com outras crianças da mesma idade e execução de atividades diferentes, coisas que não acontecem dentro de casa.

Quer saber mais como lidar com a situação dos primeiros dias de aula? Confira as nossas dicas! Continue reading “5 dicas para a criança se adaptar à volta às aulas” »

LER POST COMPLETO

21 dicas para criar uma boa estratégia em sala de aula

21 dicas para criar uma boa estratégia em sala de aula

Ser professor é uma tarefa que exige muito preparo. Por isso, é necessário estudar, fazer estágios, ter diploma universitário, fazer magistério e cumprir os mais vários requisitos antes de entrar em uma sala de aula. Mesmo assim, muitos professores se sentem mal preparados para dar aula, já que a teoria nem sempre cobre todas as necessidades da prática.

Por isso, temos aqui algumas que vão ajudá-lo a montar uma boa estratégia em sala de aula. O segredo está na boa relação com os alunos, em enxergá-los como seres humanos e em ajudá-los a melhorar seus potenciais. Confira! Continue reading “21 dicas para criar uma boa estratégia em sala de aula” »

LER POST COMPLETO

Como funciona a sensação de saciedade para as crianças

Como funciona a sensação de saciedade para as crianças?

Para as crianças, não existe tempo cronológico. Por isso, elas não entendem os nossos horários e intervalos de alimentação. Quando recebem um alimento que lhes agrada, mesmo que não estejam com fome, podem comer até passar mal, pois ainda não conhecem os sinais da sua saciedade.

A saciedade é o estado de uma pessoa que está completamente satisfeita com a sua alimentação. Essa sensação é controlada pelo hipotálamo, região do cérebro que determina a fome e a satisfação. Quando comemos, nosso estômago dilata-se e envia um recado para o cérebro. Essa mensagem demora até 20 minutos para chegar. Só depois disso que nos sentimos satisfeitos.

Nas crianças, o processo ocorre da mesma maneira. A diferença é que elas podem não conseguir compreender essa sensação e precisam ser orientadas. São os pais que formarão esse controle interno da criança sobre a fome e a saciedade.

Interferências dos pais na alimentação

A influência dos pais na quantidade da comida ingerida faz muita diferença na criação da consciência da saciedade. Se depois de comer e se sentir satisfeita a criança negar o resto da comida e os pais insistirem, ela entenderá que aquele não é o seu limite e que deve comer mais. Assim, sua lógica de saciedade vai ficando comprometida – resultando, em longo prazo, em aumento de peso e até obesidade infantil.

A introdução alimentar da criança deve ser feita a partir dos seis meses de idade, de forma lenta e gradual, em conjunto com o aleitamento materno, que pode se estender até os dois anos de idade. Nesse começo, é provável que a criança estranhe os novos sabores e texturas; afinal, tudo é novidade.

Dicas para a alimentação e saciedade infantil

Crie horários

O simples fato de criar uma rotina alimentar para a criança, com horário certo para café da manhã, almoço, lanche e jantar, estimula o hábito da dieta intervalada e ajuda a criança a controlar e sentir fome. Pode ser que no começo ela estranhe e peça alimentos fora de hora. Mas, aos poucos, ela vai entendendo como funciona essa nova rotina e se adapta à condição.

Seja o exemplo

Os filhos se espelham em seus pais e, com a alimentação, isso não é diferente. Desde pequena, a criança observa o que os pais comem, como comem e em que quantidade. Por isso, a família precisa estar atenta para não criar uma ambiente de alimentação excessiva. Pais que comem demais e ignoram os sinais da saciedade ensinam os filhos a agir dessa maneira.

Determine as porções

Existem duas situações: a que a criança come até ser impedida e a que ela não quer mais comer. Ambos os casos merecem atenção, pois elas ainda não sabem qual é a quantidade certa que podem e devem ingerir.

Por isso, avalie qual é a quantidade de comida adequada para a idade da criança e sirva essa porção. Quando o bebê começa a sua introdução alimentar, com seis meses de idade, sua capacidade gástrica é de 20-30ml/kg do seu peso. Isso pode parecer muito pouco, mas é realmente tudo o que ele necessita.

Entenda as necessidades

Algumas vezes, os pais podem confundir outros incômodos sentidos pela criança – como sono, frio, calor, carência ou fraldas sujas – com a fome. Isso acaba fazendo com que eles ofereçam comida ao bebê a todo momento, sendo que, na verdade, o que ele sentia não era necessidade de comer.

O oferecimento excessivo de comida pode interferir no autocontrole da criança por alimentos e também estimular a capacidade gástrica, o que é um fator de risco para a alimentação em excesso e o sobrepeso.

Estimule a concentração

O momento da alimentação deve ter atenção exclusiva para a comida. Portanto, evite levar brinquedos ou outras distrações à mesa. Também não é indicado que a criança faça suas refeições assistindo a vídeos ou desenhos. Todos esses estímulos desviam a concentração dela da comida, prejudicando a percepção da saciedade e podendo gerar uma alimentação excessiva.

Você já conhecia essas dicas para a criança compreender a sua saciedade? Conhece outras? Deixe aqui o seu comentário!

LER POST COMPLETO

O que fazer quando identificar que o seu filho pratica bullying

O que fazer quando identificar que o seu filho pratica bullying?

Muito se fala em bullying e combatê-lo é um dever não apenas da escola, mas principalmente dos pais. O termo vem da palavra “bully”, que quer dizer “brigão” ou “valentão”. A palavra “bullying” se refere à agressão física ou verbal feita em uma relação tida como desigual.

No geral, esta prática ocorre com frequência no ambiente escolar. Cabe aos pais acompanharem a criança para saber se o filho está sofrendo esta agressão. Mas é preciso ficar atento também ao fato de que ele pode ser o agressor, pois a correção tem que vir o quanto antes. Continue reading “O que fazer quando identificar que o seu filho pratica bullying?” »

LER POST COMPLETO

Autismo falta de diagnóstico é um dos maiores problemas

Autismo: falta de diagnóstico é um dos maiores problemas

O autismo é um distúrbio com diferentes níveis de comprometimento. Segundo o Manual da Saúde Mental, todas as variações se enquadram dentro do diagnóstico de Transtornos do Espectro Autista, mais conhecido por TEA. No entanto, chegar a uma conclusão desse diagnóstico é ainda uma das maiores dificuldades vividas por pais, professores e médicos. Continue reading “Autismo: falta de diagnóstico é um dos maiores problemas” »

LER POST COMPLETO